domingo, 16 de novembro de 2008

Bem-vindo a Goiânia


“Uma água sem gás, por favor”
“Tá trocado?”
“Sim, mas se não estivesse?”
“Eu não ia vender!”
“Não entendi”
“Tô falando. Não dia vender”
“Mas você não pode se recusar a vender por motivo nenhum, muito menos porque o dinheiro não está trocado”
“Se não estivesse trocado eu não ia vender. E ponto”
“Já pensou se você dá o azar de falar a mesma besteira para o superintendente do Procon, por exemplo?”
“Não tô nem aí”

Sábado, 15 de novembro de 2008, às 19 horas

O diálogo acima é tão irreal que pensei que Janeth, caixa do Ad’Oro no Flamboyant, estivesse brincando. Mas não estava. Antes de encontrar uma amiga que jantaria comigo, passei lá apenas para comprar uma garrafa de água. Estupefato, acabei comprando a água, o que eu não deveria ter feito, porém, gosto tanto do restaurante que ainda tive a coragem de voltar lá mais tarde para jantar com a amiga que eu esperava.
É nestas horas que eu tenho a certeza de que estou em Goiânia, a capital mundial da péssima qualidade de atendimento. O pior é que o problema não é apenas na capital. Estabelecimentos de todos os setores de cidades turísticas goianas pecam pelo despreparo dos atendentes e, por vezes, até dos proprietários – o que não é o caso do Ad’Oro - que se colocam na linha de frente.
Que visão o comércio e todo o setor de serviços de Goiânia tem de um cliente? Alguém que está pedindo um favor? É o que parece. Lá fora, a imagem que se tem dos goianos é a de que são pessoas educadas, gentis, hospitaleiras. A média geral pode até ser, mas garçons e caixas – salvas algumas exceções; a minoria, infelizmente - deixam muito a desejar.
Qual é a origem do problema? Não sei. Sei que, em alguns casos, é o salário baixo e a péssima qualidade de vida no trabalho – o que também não sei se é o caso de Janeth. Mas é o cliente que, além de não ter nada a ver com isso ainda é o responsável pelo pagamento do salário do funcionário, tem de pagar o pato?
Eu não sou um consumidor muito exigente, contudo, não consigo ficar calado quando me sinto agredido e julgo que o serviço não está condizente com o pagamento. O que não admito é que falte o básico: respeito e educação. É por esta e outras que 10%, ao menos em Goiânia, deveria ser taxa a ser cobrada para pouquíssimos estabelecimentos, bem poucos.

7 comentários:

Polliana Ribeiro disse...

Goiânia pode não ter um atendimento exemplar... mas existem lugares 6834836 milhões de vezes pior! Acredite!

Deire Assis disse...

não é à toa que toda estratégia que se tente para alavancar o turismo nessa terra, não vinga. é ruim mesmo. é mto ruim! e é bem essa a imagem q os estabelecimentos e quem neles trabalham tem de ti, de mim, de todo mundo. estão nos prestando um favor, embora tenhamos que pagar no final. lamentável!

Deire Assis disse...

... e trocado. fala sério!

Erika disse...

Queria ter comentando antes este post, mas a lan house onde fui "censurou" seu blog...rs. Bem, mas vamos lá. Com o Rodrigo aconteceu algo parecido no Flamboyant. Fomos assistir um filme e, passado um tempinho, desistimos. Aí fomos ver se a gente já devia algo para o estacionamento, pq aí a gente ficaria zanzando mais um tempinho por lá. O Rodrigo perguntou gentilmente para a moça quanto estava marcando no ticket. Ela olho para ele com cara de cínica e disse: "Consegue correr em um minuto". Caraca, que vaaaaaaaaca! Não satisfeita, quando o Rodrigo disse que não, ela falou: "Então é R$ 2,50". Mil vezes vaaaca, né? Tenho raiva só de lembrar...rs. Beijos!

Homem de 30 disse...

Gostei da matéria! Estou escrevendo um blog que fala sobre os lugares que comi, atendimento, preço e receita do prato experimentado.
Dê uma passada lá e comente. Abraço!
oquecomi.blogspot.com

Homem de 30 disse...

No blog eu posso vingar os maus atendimentos desta capital.

longge disse...

All these Hogan scarpe cost not so much and therefore, they are obviously value for money and very worth to buy. Moreover, these prices consist of free shipping services to the respective buyers. All these Hogan scarpe donna are all new and in stocks. Thus, hogan donna can be shipped within a day after the buyer has placed his or her online order and made payment. The sizes of Hogan scarpe uomo range from size 8 to 13. Hence, this caters to the different customers who have diverse foot sizes, especially for those who have big foot sizes. In addition, these shoes all come with free original shoeboxes to contain the shoes.