sábado, 8 de março de 2008

Amor de meninas em japonês


O pior é pensar que agora a possibilidade de reencontro é ínfima. A sorte é que não vai mudar. A priori. Diz o amigo. Não sei o que acha de mim. Se sabe quem sou. Não quero que haja constrangimento. Quero ficar despretensioso. Deixar acontecer. Já usei fórceps demais. Mas teria de ver. Encontrar. Conversar. Telefonar seria pedir demais. Uma ligação, porém, não mata ninguém. Um recado. Quase confidencial. Acho que a solidão não vai me matar de dor. O corpo acostuma. A alma sente. Não quero atropelar. Mas já é tempo. Certeza que, se der certo, é perene. A busca é essa. A inconstância também. Leque de critérios. De propósito. Objetivo. Tende a dar certo. Como, se não há ponte? Não tem ligação. Chances sucessivas despedaçadas. Involuntariamente. É óbvio. Vou ao jardim. De repente, há um trevo.

Um comentário:

longge disse...

These vuitton handbags look and feel great and pretty much like the real thing. louis vuitton for sale are made to be admired and coveted, and only by setting the Damier Geant Canvas down by the real thing that the most people know the difference. The material from which it is made will be as close to the Damier Graphite Canvas as possible, and the buckles and stitching may be a little different, but, unless the real thing is next to it, no one will guess.