sábado, 1 de março de 2008

De Itaberaí a Itapuranga, há asfalto no meio dos buracos


O Popular de hoje, 1º de março:


Trecho da GO-156, entre Itaberaí e Itapuranga, é um dos pontos críticos das rodovias estaduais: 62 quilômetros de buracos.


Diz a matéria de Vinícius Sassine (um dos melhores textos de Goiás):


A situação mais grave é nas rodovias administradas pelo governo estadual. Diversas obras de restauração e até mesmo tapa-buracos estão suspensas por causa das chuvas e do atraso de pagamento a empreiteiras. No início do mês, a Associação Goiana das Empresas de Engenharia (AGE) denunciou que a dívida chega a R$ 70 milhões e que a demora na recuperação de trechos esburacados pode fazer o custo do quilômetro subir de R$ 4 mil para R$ 200 mil. Segundo o presidente da AGE, Leonardo Carlos Prudente, nada mudou desde então. “O governo vai ter de gastar R$ 400 milhões para recuperar estradas onde não houve manutenção nos últimos dois anos.”
A Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) reconhece que serviços de manutenção das rodovias estão paralisados em razão da falta de recursos e das chuvas intensas. A GO-156, por exemplo, não é beneficiada nem pelo tapa-buracos. O trecho de 62 quilômetros entre Itaberaí e Itapuranga está tomado por buracos, o que impede a fluidez do tráfego de veículos. Para desviar das irregularidades na pista, o motorista avança pela contramão. É necessária mais de uma hora para percorrer os 62 quilômetros.

Um comentário:

xinxin disse...

replica handbags can give you that unique recognition in the society. These lv have become even more popular due to their outstanding looks and shine. The designs of the louis vuitton handbags make them the most popular brands of designer handbags. The louis vuitton bags are available in a variety of colors, designs and styles.